Para jornalista, a liberdade de imprensa precede outros direitos

Jornal da Câmara, 04-05-2010

O jornalista e professor da Universidade de São Paulo (USP) Eugênio Bucci afirmou que a liberdade de imprensa é um direito absoluto, que deve preceder os outros direitos. Segundo ele, a imprensa deve se manifestar sem qualquer tipo de controle prévio do Estado, e cabe aos órgãos de comunicação responder posteriormente pelo que veicularam.

Bucci participou da 5ª Conferência Legislativa sobre Liberdade de Imprensa, evento comemorativo do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa (3 de maio), que terminou há pouco.

Durante o encontro, o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), também criticou as “interferências externas” na imprensa. Mas, segundo ele, não deve haver qualquer tipo de liberdade absoluta, nem mesmo a liberdade de imprensa. Ele se disse satisfeito em saber que os órgãos de imprensa estão pensando em estratégias de autorregulamentação. O tema já tinha sido levantado por representantes de veículos de comunicação durante o evento.

Para o deputado Paulo Delgado (PT-MG), a autorregulamentação deve ser resultado de debates entre os membros da própria imprensa e seus usuários. Segundo ele, os princípios adotados pelos veículos de comunicação não devem ser determinados pelo Estado.

Delgado ressaltou ainda as funções da imprensa na evolução da democracia. “Mesmo quando um colega honrado é vítima de calúnia ou difamação pela imprensa, isso é uma exceção. A regra é que a imprensa acerta e, ao acertar, ela melhora a democracia brasileira”, afirmou.

Paulo Delgado
Paulo Delgado
Sociólogo, Pós-Graduado em Ciência Política, Professor Universitário, Deputado Constituinte em 1988, exerceu mandatos federais até 2011. Consultor Independente de Empresas e Instituições nas Áreas de Política, Educação e Trabalho, escreve para os jornais O Estado de S. Paulo, Estado de Minas, O Globo e Correio Braziliense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *