Presidente da Comissão participa do XI Congresso Brasileiro de Professores de Espanhol

O Presidente da Comissão de Educação e Cultura, Deputado Paulo Delgado participou dia 16 de setembro em Salvador/BA do XI Congresso Brasileiro de Professores de Espanhol , que pela primeira vez reuniu no Brasil importantes escritores e professores de universidades da Espanha, de Portugal e do Brasil, com o objetivo de discutir e atualizar conhecimentos referentes à língua espanhola nas áreas de metodologia, literatura e cultura, além de promover o intercâmbio de experiências entre estudantes e professores ligados ao ensino do espanhol.

O Presidente participou da Mesa Redonda que tratou do tema “A Lei do Ensino da Língua Espanhola e os efeitos no sistema educativo brasileiro”. Para o Presidente, o ensino da língua espanhola tem um papel fundamental na formação dos jovens e adultos. “As escolas estarão, sem dúvida preenchendo uma lacuna na Pedagogia das Línguas no Brasil”. A aprovação da Lei é uma conquista do Congresso Nacional e de todo o povo brasileiro que muito lutou para que o espanhol alcançasse o seu mais alto grau de excelência como língua e literatura, afirmou.

A obrigatoriedade do espanhol nos currículos das escolas brasileiras de educação básica foi um dos temas mais debatidos no XI Congresso Brasileiro de Professores de Espanhol, ao lado do debate sobre a formação dos docentes.

A Lei Federal nº11161 foi sancionada pelo Presidente da República em agosto e o ensino da língua espanhola nas escolas de nível médio, e opcionalmente a partir das 5ª séries tem um prazo de cinco anos para ser efetivado em todo o país. A oferta da disciplina será obrigatória e a matrícula facultativa para o aluno.

Paulo Delgado
Paulo Delgado
Sociólogo, Pós-Graduado em Ciência Política, Professor Universitário, Deputado Constituinte em 1988, exerceu mandatos federais até 2011. Consultor Independente de Empresas e Instituições nas Áreas de Política, Educação e Trabalho, escreve para os jornais O Estado de S. Paulo, Estado de Minas, O Globo e Correio Braziliense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *